“Confira os 10 Passos para uma alimentação saudável do seu bebê até os 2 anos”

Postado por Equipe SapecaKids em 21 maio 2017 | Sem Comentários

 

A introdução alimentar sempre deixa espaço para mais uma dúvida. O que pode, o que não pode… sem falar nos palpites e conselhos tipo “no meu tempo não era assim!” Certamente as pesquisas e estudos médicos evoluem a cada dia, descobrindo novos caminhos para que os pequenos possam tem uma nutrição eficiente e crescer saudáveis.


Os 10 passos indicados pelo Ministério da Saúde em seu documento criado para auxiliar profissionais e agentes comunitários de saúde nas orientações a mães de crianças na fase de transição entre o aleitamento materno e a alimentação da família, são uma boa luz para os pais neste assunto. Confira!

PASSO 1
Dar somente leite materno até os 6 meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento.
Lembre mamãe: O bebê que mama no peito cresce, tem mais saúde e adoece menos.

PASSO 2
Ao completar 6 meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.
Lembre mamãe: Para que o bebê continue crescendo bem, a partir dos seis meses, ele necessita receber outros alimentos além do leite materno.

PASSO 3
Ao completar 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno.
Lembre mamãe: A alimentação oferecida ao bebê, depois dos seis meses, deve ser composta de grãos (cereais e feijões), carnes, frutas e verduras.

PASSO 4
A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança.
Lembre mamãe: O bebê deve receber alimentos quando demonstrar fome. Horários rígidos para a oferta de alimentos prejudicam a capacidade da criança de distinguir a sensação de fome e de estar satisfeito após a refeição. No entanto, é importante que o intervalo entre as refeições seja regular (2 a 3 horas).

PASSO 5
A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; iniciar com a consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.
Lembre mamãe: A consistência da alimentação complementar é importante.

PASSO 6
Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma
alimentação colorida, garantir a diversidade de nutrientes.
Lembre mamãe: Procure oferecer às crianças uma alimentação colorida.

PASSO 7
Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.
Lembre mamãe: A criança que desde cedo come frutas, verduras e legumes variados, recebe maiores quantidades de vitamina, ferro e fibras, além de adquirir hábitos alimentares saudáveis.

PASSO 8
Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinho e outras
guloseimas, nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.
Lembre mamãe: Alguns alimentos não devem ser dados para a criança pequena porque não são saudáveis, além de tirar o apetite da criança e competir com os alimentos nutritivos.

PASSO 9
Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.
Lembre mamãe: Os cuidados de higiene na preparação e na oferta dos alimentos evitam a contaminação e doenças como a diarréia.

PASSO 10
Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação..
Lembre mamãe:
A criança doente precisa comer mais para não perder peso e recuperar-se mais rápido. Por isso, é importante manter a amamentação e oferecer os alimentos saudáveis de sua preferência.

Outras orientações do Ministério da Saúde:
No começo, oferecer a primeira papinha salgada no almoço e quando o bebê tiver 7-8 meses oferecer outra papinha salgada no jantar.
Introduzir um alimento novo a cada dia
Dar duas frutas diferentes por dia, selecionando aquelas que são da estação (principalmente as ricas em vitamina A, como as amarelas e as alaranjadas);
Incluir carne nas papinhas, mas quando não for possível, dar de 50 ml a 100 ml de suco de frutas ricas em vitamina C, logo após o término da ingestão alimentar, para facilitar a absorção do ferro inorgânico;
Oferecer água (tratada, filtrada ou fervida) nos intervalos das refeições.
Fonte:

Dez passos para uma alimentação saudável
Guia alimentar para crianças menores de dois anos
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Secretaria de Atenção à Saúde
Departamento de Atenção à Saúde
Brasília/DF – 2015

0 Comentários

Deixe o seu comentário!